Cheguei!

flormontrealbonjour

Oi gente! Faz tempo que não apareço por aqui né? Mas mudar tudo na vida não é fácil e requer tempo, paciência e muita energia. Agora tô de volta, já estabelecida na nossa casinha e cheia de energia para blogar 🙂

Queria contar um pouco de como tem sido essa mudança de vida e de casa. Eu literalmente virei minha vida de ponta cabeça, de novo. Deixei minha profissão e um trabalho que eu adorava, com um salário de dar inveja em muita gente, vendi todas as coisas da minha casa (inclusive todas as paixões da minha cozinha),vendi meu carro e me mudei (com passagem só de ida) para Montreal no Canadá.

Todas as vezes que eu conto isso ou falo com alguns amigos, a grande maioria acha tudo um máximo e me olha como se eu fosse diferente, superior e super corajosa. O olho brilha tanto e muitos já começam a me perguntar como poderiam fazer o mesmo. Maaaaaas todo esse movimento que eu fiz, mesmo super achando que ia tirar de letra e nada me abalaria, causa muuuuita ansiedade! Até no ser humano mais zen que existe, não tem jeito. São pilares muito importantes da nossa vida que de repente não estão mais ali. E tu te vê tendo que reconstruir tudo do zero, criar uma nova rotina, entender a dinâmica do novo lugar e muito mais. Mesmo a gente querendo muito, dói e dá trabalho.

 

Algumas verdades do início:

  1. Dói. Mais do que tu imagina

Quando a gente pensa em morar fora só o que vem na nossa cabeça é COMO TUDO VAI SER INCRÍVEL. Que a gente vai ter acesso a muita coisa que não tinha antes, que as oportunidades vão pipocar na nossa porta , enfim todas as coisas vibrantes de uma vida nova em outro pais. Mas toda escolha tem ganhos e perdas. Tem um monte de vantagens e coisas legais de morar no Canadá, mas tem tanta coisa legal no Brasil também e acho que isso começa a ficar claro logo no início. Eu me pego comparando o tempo todo. Tendo saudades de coisas tão pequenas e ridículas, como passear com a minha cadelinha na quadra da minha casa e ela encontrar com os mesmos amigos peludos de sempre, dar aquela cheirada e latida e sair faceira e saltitante pro próximo xixi. Até saudades de tomar chimarrão na Redenção e fazer churrasco na casa do meu pai. Acho que com o tempo isso passa. Coisa de iniciante. A saudade vai sempre me acompanhar nessa jornada, mas assim que começarmos a criar vínculos aqui acho que essa comparação passa.

  1. Causa um caos interno absurdo

Uma coisa que eu acho que não estava preparada era pra parar de trabalhar da noite pro dia. Eu sei que já já vou estar trabalhando em alguma coisa que me faça bem feliz, mas o impacto de não ter compromisso, de não ter pra onde ir depois de tomar café da manhã foi devastador dentro de mim. Além de não ganhar meu próprio dinheiro, o que também é bem estranho pra mim. Eu fiquei super confusa e um pouco deprimida durante essas primeiras semanas que cheguei aqui. Eu queria trabalhar (por mais absurdo que pareça). Eu queria um propósito. Um lugar pra ir todas as manhãs. Colegas de trabalho pra conversar na pausa do café e reclamar da vida! NOT! Eu, euzinha e as ruas de Montreal. Tu tem tempo de fazer o que quiser e quando quiser. Lida com isso agora! Reorganiza a tua cabeça, reestrutura a tua vida e vai!

  1. Cansa

Cansa pra caralh*! Qualquer atividade por mais banal que seja como ir no supermercado, requer uma super energia e disposição! Nada que eu faça aqui é automático e “tranqüilo”, porque tudo é desconhecido, tudo…absolutamente tudo é uma aventura e tem que ser explorado. A lingua ainda é uma barreira e a gente ta tentando entrar na dinâmica do lugar. Ficar atendo o tempo inteiro, vulnerável e com muita exposição emocional cansa pra caramba!

  1. Dá muito medo

E por fim, ainda tô na fase do medinho. “Puta, será que tomei a decisão certa?” ou “Que que eu to fazendo aqui?”, são alguns exemplos. Fora que tu olha pro lado, para os teus amigos e pessoas próximas e ta todo mundo na fase de comprar apartamento, ter filhos, investir no futuro e tu não tem nenhum tostão furado e ta longe de comprar qualquer coisa que seja. Fazendo o caminho completamente contrário. Não adianta, acho que esse tipo de questionamento vai me acompanhar sempre.

Então é isso por enquanto!

Quis trazer um poquinho da realidade do “começo”. Acho que assim como esse início é cheio de incertezas, medos e desconfortos, com o tempo ele vai me trazer muitas coisas boas. Sair da zona de conforto já tá causando muitas transformações, muito auto-conhecimento, coragem, criatividade e confiança em mim mesma. E é exatamente isso que eu estava buscando. Por isso, nunca posso esquecer o PORQUÊ que eu vim.

 

Anúncios
Etiquetado , , , ,

20 pensamentos sobre “Cheguei!

  1. Pita disse:

    Que Legalllll Fê!!! Entendo isso….acho que tb estaria me debatendo com o meu eu interior…mas é bem como tu disse…a gente aprende sozinha, aprende a se conhecer, a conhecer nossos valores, princípios e etc… é assim…crescer faz parte. hehehehe
    Mas estamos aqui torcendo por ti e para que tudo dê certo. E relaxa, o que for pra ser vai ser. E podem ser tantas coisas… 🙂 mil beijocassss Pita

  2. Giovana Fazio disse:

    Fe!!!! Perfeito tudo que tu escreveu! Obrigada por compartir. Qd mudei pra Buenos senti exatamente isso, e nem fui pra tão longe assim. Boa sorte por aí, e quando der, posta mais fotos, receitinhas e refs. 🙂 Sou super tua fã! Beijão!

    • blogquintal disse:

      E a gente acha que não, que vamos tirar de letra…hahaha, que bom saber que tu também sentiu o mesmo! Eu já tava me achando super dramática 😉

      • Giovana Fazio disse:

        Sim! Exatamente! Eu achei que tiraria de letra!!!! Que seria incrível descobrir cada cantinho da cidade e ficar uns meses sem trabalhar, testar todas as receitas da vida, startar os projetos que ficaram na gaveta, mil planos. ahahahaha
        Nada, Fe. Foi exatamente o que tu descreveu. Tomar café da manhã e sentir um vazio de não ter pra onde ir depois. A aventura de tentar explicar pra um encanador o que eu precisava também foi bem tensa. E depois, qd eu comecei a trabalhar, descobri que eu não falava 1/10 do que achava que falava.
        Mas com o tempo as coisas vão cristalizando e tudo isso faz parte do combo.
        🙂
        Suerte por aí!!!! Beijocas!

  3. Ah.. bacana teus texto Fê. Bem sinceros. Eu já moro há 7 anos em Londres e me lembro como se fosse ontem: até comprar leite no mercado é uma aventura! O inglês que tu acha que domina perfeitamente nao eh tao perfeito assim, e por ai vai. O importante é cuidar da auto-estima e se manter fiel aos teus princípios, aquilo que te faze ser o que tu é. Assim, as pessoas vão te ouvir, tu vai fazer amigos e eles vão adorar teu sotaque!!!! Bem-vinda a esta jornada ao país desconhecido, que por fim acaba por te mostrar tanto quem tu es!

  4. Tita vasconcelos disse:

    Fe querida, lindo teu texto!! Estou torcendo que consigas atingir todos teus objetivos e sonhos. Vai em frente…. tu és uma vencedora!! Te admiro D+ !!! Um beijo no teu coracao

  5. Fernando disse:

    Estaremos sempre juntos apesar da distância. Em breve estaremos fazendo churrasco aí em Montreal. Sei do que você é capaz. Vá em frente, será sempre uma Gaúcha que tem seu pago para voltar, quando quiser. Beijos do Pai.,

  6. Camila disse:

    Adorei o post, Fê! Fico muito feliz que esteja voltando a escrever! Estou super na torcida por vc!! Beijocas 🙂

    • Eliana disse:

      Fe!
      Esse vazio que nos faz desanimar de manhã muitas vezes, vai ser preenchido em breve. É bom que seja assim. Nossa ilusao mora na facilidade que temos de mudar, pegar um aviao, dez horas e pimba. Uma lingua e uma cultura diferente, cheiros e referencias…muito do que é nosso se perde e muda. Reestruturar teus dias e encontrar sentido dá trabalho, mais facil ter pra onde ir e nao ter tempo pra pensar. Rsrs…Nos sentimos crianças com mais de 30, limitados…é preciso humildade pra aprender do zero. Prepare-se pra amar cada vez mais esse momento, na medida que ele se afastar. Tu vai viver tanta coisa linda ai nessa terra que em breve te sentira parte dela e jamais se definirá igual novamente. Muitas Fernandas estao por vir! Muitos beijos de Toronto!!
      Muito coracao aberto!
      Contem com a gente!!
      Bjos!
      Eliana

  7. luciana disse:

    ” Pássaros criados em gaiolas acreditam que voar é uma doença” _ Alexandro Jodorowsky.
    Voar liberta e a solitude nos engradece! Enjoy the ride, Fê!! 🙂

  8. Ina Conrado disse:

    Que lindo texto Fê, quanta sinceridade, quanta delicadeza e saudade em cada palavra… Desejo que a Fernanda que está nascendo em Montreal seja tão doce e tão especial quanto a que embarcou aqui em Porto Alegre em busca de seus sonhos, mas que essa “nova” Fernanda se redescubra, se reinvente quantas vezes seja necessário, e que seja ainda muito mais feliz e realizada!
    Estava carente dos posts do blog e de saber notícias suas, quando puder mostra foto do lar doce lar, eu como uma apaixonada pelo meu cantinho, fico curiosa de saber como é aí 😉
    Queria que tu soubesse que te admiro muito pela coragem, mas mais do que a coragem minha admiração é por ter evado junto contigo a linda Petit, é lindo ver que se desfez de tudo, mas que da sua filha de quatro patas você não abriu mão ❤
    Ah, tenho novidades, junto com a compra do apê nasceu o Dele, Dela e da Mel nosso espaço nesse mundo virtual tão grande, para deixar registrado esse nosso momento tão feliz, se quiser aparecer, as portas estão abertas 😉
    http://deledelaedamel.blogspot.com.br/
    Muito beijos!

  9. Julio disse:

    Valeu. Pessoas que têm a coragem e o desprendimento para olhar para dentro e enfrentar as inseguranças, temores, isentadas são aquelas que têm o caminho das conquistas. Bjs para vocês

  10. Magali disse:

    Fê, esse teu post é de uma sinceridade que emociona! O início de qualquer coisa nova é sempre a parte mais assustadora, mas tem que passar por essa fase pra chegar na próxima, que deve ser bem mais acolhedora. Respira fundo e vive um dia de cada vez!! Beijão da Maga

  11. Ótimo post. É importante mostrar que todo começo tem as suas dificuldades. As pessoas se iludem demais com as histórias daqueles que já vivem aqui por muitos anos, mas se esquecem que eles também tiveram que começar de algum lugar. Mas por mais difícil que seja, valerá a pena!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: