Arquivo mensal: abril 2013

Na Estante

1

Garota Exemplar, Gillian Flynn

Eu já tinha ouvido falar de Gillian Flynn e tava louca para ler um dos seus suspenses. Garota exemplar é a história de um casal aparentemente vivendo uma vida moderna perfeita, até que Amy desaparece e começa a busca e o jogo psicológico do que aconteceu com ela e que tipo de relação esse casal mantinha.

O mais legal é que parece que a gente é enganado e manipulado pelos personagens o tempo inteiro. Tanto Nick, quanto Amy são cheios de segredos e mentiras, tentando convencer que são mocinhos e não vilões.

A Vida Privada das Árvores, Alejandro Zambra

Já falamos do Zambra aqui, e confesso que curto muito o estilo dele. Quando “A Vida Privada das Árvores” foi lançado no Brasil, fui correndo comprar.  O livro conta a história de uma vida suspensa por uma espera. Verônica, que é casada com Julian e não volta pra casa depois da aula de desenho. Inclusive, o autor avisa no início do livro:  “o livro segue em frente até ela voltar ou até Julián ter certeza de que ela não voltará mais”. Assim como em Bonsai ele avisa que “no final ela morre e ele fica sozinho”. Quanto mais as horas passavam, mais Julian fantasia e inventa um futuro sem Verônica.

Desserts in jars, Shaina Olmanson

Livro fofo com todos os tipos de doces e sobremesas em potes. Bolos, pudins, cheesecakes, tortinhas. As receitas são bem ao estilo americano, mas super possíveis de fazer em qualquer lugar.

Hamlet, William Shakespeare

Essa versão pocket da tragédia Shakesperiana tem tradução do Millôr Fernandes. Sempre quis ler Hamlet, mas o formato de peça teatral, com cenas e atos me confundia um pouco. Como ando num momento mais introspectivo e analítico, acredito que chegou a hora de destroçar essa obra.

Anúncios
Etiquetado ,

Batata Frita (só que assada)

5

Na semana passada eu estraguei a dieta de todo mundo com o rocambole de dulce de leche, em plena segunda-feira, né? Hoje vou me redimir com essa batatinha bem junkie, só que feita de forma mais saudável 🙂 Essa receita é de uma senhora que trabalhava lá em casa. Ela fazia uma batatinha palito só que ao invés de fritar ela assava.

Fica super gostosa, crocante e parece que foi frita mesmo.

1

Ingredientes

– 3 batatas rosa

– 1 colher de chá de páprica

– 2 colheres de sopa de azeite

– Sal

– Pimenta do reino

2

Pré-aqueça o forno em 250°C. Descasque as batatas e depois corte em palitos na espessura que quiser (cuide para que a espessura fique igual em todos, para que o cozimento seja uniforme). Em um bowl grande, coloque as batatas cortadas e cubra com água bem gelada. Deixe descansar por 12 minutos (isso vai impedir que elas se grudem quando assarem). Retire a água e seque as batatas com um pano. Tempere com a páprica, sal, pimenta e por último coloque o azeite. Leve ao forno por aproximadamente uns 35 minutos, ou até que as batatas fiquem bem douradas e sequinhas. Ao longo dos 35 minutos, abra o forno e dê uma mexida na forma, para virar as batatas (fiz isso 2x).

3

4

Etiquetado , , , ,

Sneak Peek

2Bom dia!

1Presente lindo direto de Seattle! Lavanda para culinária de uma organic farm (amei Camis!)

4Militar

3Solução pra guardar as cartelas de medicamentos que não tem mais caixa: copos de festa infantil

Etiquetado

Destemperados – Cantina do Toco

quintal

 

Mais um post delicinha!

Passa lá no Destemperados pra ver 🙂

Etiquetado , , , ,

FM Laeti

laeti

Hoje a gente estréia uma nova tag aqui no blog. NOS FONES vai mostrar um pouco do que ando ouvindo por aí. Música inspira a minha cozinha, a minha arte e a minha vida.

Tive uma infância bem musical. Meus pais e meus tios (que sempre conviveram muito perto da gente) tinham um ouvido afiado. Crescemos ouvindo muito Ney Matogrosso, Chico e Gal nas casas que sempre alugávamos pros verões em família. Depois veio a época que meu pai ouvia bastante Paul Mc Cartney e Fito Paez. Pouca gente sabe, mas quando eu tinha 13 anos fiz aula de bateria e queria ter uma banda de rock. Cheguei até a montar uma banda de mentirinha com uns colegas do colégio mas no fim não vingou. Sou daquelas que acha que a vida devia ter trilha sonora…hehehe. De lá pra cá meu gosto musical foi amadurecendo e eu fui reunindo todas as influências que recebi pra montar a minha play list pra vida.

Pra estréia de hoje, vou falar um pouco de um som que anda direto comigo nos fones: FM LAETI. Ela é caribenha, mas cresceu entre a França e o Canadá. Esse é só o primeiro álbum e é inacreditável de bom. Minhas faixas preferidas são Coco, Sunken Dreams e Rise in the sun.

Etiquetado , ,